Outlander está no recheio da revista Entertainment Weekly de 1 de fevereiro. Em uma curta matéria assinada por Lynette Rice, ficamos sabendo um pouco mais sobre como Claire lida com a medicina do século XX no século XVIII e as intenções de Brianna e Roger de deixar ou não Fraser’s Ridge. Mas a novidade mesmo é uma nova imagem promocional do nosso casal preferido, Claire e Jamie.

Alguém tem um complexo de Deus? Em um episódio futuro de Outlander, uma determinada Claire (Caitriona Balfe) tenta criar penicilina para evitar um possível desastre médico em Fraser’s Ridge. Mas sua filha e companheira de viagem no tempo Brinna (Sophie Skelton) se preocupa que sua mãe cirurgiã está tentando derrubar o século XVIII com remédios do século XX. “Fingir ser outra pessoa e fazer listas que vão contra a sabedoria aceita nesta época é uma coisa,” Brianna diz à Claire. “Isso é perigoso. E se isso bagunçar algum equilíbrio cósmico ou quebrar alguma regra do espaço e do tempo?

Já passamos disso há muito tempo, moça bonita. Na verdade, o seu namorado Roger (Richard Rankin) está ansioso para abandonar sua vida de desbravador na Carolina do Norte nesta temporada e retomar uma vida completamente moderna com Bree. “Como casal, eles tinham um acordo,” explica o produtor executivo Matthew B. Roberts sobre a decisão da dupla de viajar no tempo para a Escócia do século XVIII, na última temporada. “Mas os sentimentos dela estão começando a mudar. O sistema de apoio dela está aqui. Então, a opinião dela é, ‘Não estamos em casa?’


Não queríamos que fosse um símbolo religioso,” diz o produtor executivo Matthew B. Roberts sobre a cruz celta “Queríamos que fosse um símbolo escocês.

De muitas maneiras, Outlander é uma série muito diferente do romance exuberante que foi apresentado ao público em 2014. As cenas de sexo em castelos escoceses foram amplamente substituídas por Claire e Jamie (Sam Heughan) construindo um novo destino para expatriados na Carolina do Norte. Então, quando o CEO da Starz Jeffrey Hirsch se referiu ao Sam Heughan como “colírio para os olhos” no verão passado, os fãs ficaram enfurecidos de que o heróis das Terras Altas – que agora tem gabelo grisalho e usa óculos – ainda estava sendo reduzido a um pedaço de carne.

O comentário não fez jus algum a como ele evoluiu como ator,” diz Hirsch. Mas ele não se importou em enfurecer as fãs. “Você quer um grupo de fãs que são apaixonados. Seja bem, mal ou feio, eles estão falando de Outlander o tempo todo.” Lynette Rice

Ford v Ferrari, o mais novo filme estrelado por Christian Bale, Matt Damon e Caitriona Balfe, recebeu 4 indicações ao Oscar, incluindo o de melhor filme. Além disso, o filme recebeu 63 indicações em diversas premiações, entre elas Globo de Ouro, BAFTAs e National Board of Review, vencendo 18 delas.

Apesar de Caitriona Balfe não receber nenhuma indicação como atriz coadjuvante por seu papel de Mollie Miles, ela com certeza impressionou o diretor James Mangold e a produtora Jenno Topping. Em entrevista ao The Hollywood Reporter, a produtora elogiou o trabalho da atriz.

Houve alguma conversa sobre fazer com que o personagem de Caitriona Balfe não entrasse na categoria “esposa esperando pelo telefone”?

Eu acho que uma das coisas realmente comoventes sobre o personagem de Christian é que ele tinha uma verdadeira parceria com sua esposa. Foi um retrato não convencional de um casamento daquela época. Acho que era importante para Jim ser fiel à história – e a história era sobre os dois caras – e ter este aspecto da vida de Miles concretizado de uma maneira interessante e com nuances. Sim, houve conversas sobre [o papel de Caitriona]. Não é que, em termos de propriedade, ela ocupe muito tempo na tela, mas ela tem um grande impacto na maneira como as pessoas percebem o personagem de Christian e suas escolhas. E ela é uma ótima atriz. Honestamente, é difícil descobrir quem pode andar lado a lado com Christian Bale em uma cena. Havia atrizes muito mais veteranas que poderiam ter sido escolhidas [por Mangold] para este papel, mas ela é tão assistível e envolvente e houve uma faísca surpreendente. Ela realmente se sustentou com ele.

Sobre a junção da 21st Century Fox e da The Walt Disney Company durante a produção do filme, Jenno Topping diz que eles estavam acima da briga dos dois estúdios, mas agradece o apoio de Emma Watts, uma das executivas da Fox. “Para crédito da Disney, no segundo em que eles viram o filme, eles o abraçaram e aumentaram o ímpeto. Eles foram parceiros incríveis.

Na noite de ontem (22), no estúdio da Warner Bros., em Hollywood, Califórnia, aconteceu o 11º Prêmiação Anual Advanced Imaging Society Lumiere. Apesar de Caitriona Balfe não passar pelo tapete vermelho, a atriz compareceu ao evento.

A atriz de Ford v Ferrari esteve na cerimônia vestindo um top bordado a mão da grife Prabal Gurung e subiu ao palco para honrar o diretor do longa, James Mangold, que foi homenageado com o prêmio Harold Lloyd. Veja as fotos a seguir.

Inicio » Eventos e Aparições Públicas | Events & Public Appearances » 2020 » 01.22 | 11º Anual Advanced Imaging Society Lumiere Awards

Harold Lloyd era apaixonado em usar tecnologia, incluindo carros rápidos, para empoderar ótimos atores e entreter milhões de fãs. Harold ficaria muito feliz que James Mangold é o nosso homenageado de 2020,” disse Suzanne Lloyd, presidente da Harold Lloyd Entertainment. O prêmio é dado anualmente pela conquista no cinema para aqueles que aplicaram tecnologia avançada em suas narrativas. Entre os homenageados anteriores estão James Cameron, Ang Lee e Victoria Alonso.

Caitriona Balfe lembra um salgueiro que balança em uma leve brisa de verão – tranquila e bonita, ela está linda em seu vestido floral do designer Erdem e sapatos Louboutin. Ela é uma das estrelas do filme indicado ao Oscar, Ford v Ferrari.

Hoje, no entanto, estamos no Hotel Four Season para discutir a quinta temporada da série Outlander. Tentei incluir algumas perguntas de fãs, confira também a entrevista no Youtube (versão legendada ao final da página), se esse pedaço despertou o seu interesse.

Conte-nos sobre a quinta temporada de Outlander.

A última temporada foi uma espécie de transição. Nos mudamos de um set e história para o próximo, para este novo mundo que Jamie e Claire estão entrando. Na quinta temporada, eles estão muito mais estabelecidos. 

É legal ver como os Frasers realmente formaram raízes em Fraser’s Ridge e como a família toda deles se une a eles. É uma comunidade real. Quando se tem alguém que você ama muito, você começa a temer que algo possa acontecer com eles ou que você possa perdê-los.

Acho que esta temporada é especialmente sobre proteger aqueles que você ama. Para a Claire, é também como ela, como médica, pode proteger as pessoas ao seu redor.

Como você se sente em relação a Claire?

Muito protetora! (risos)

Passei tanto tempo interpretando ela. Gravamos por nove, dez meses no ano e gasto mais tempo do meu ano na Claire do que em mim. Acho que a confiança dela, a natureza de bravura dela diante de situações difíceis e o jeito direto dela de fazer e falar me contagiaram um pouco.

Eu posso ser bastante tímida, mas acho que interpretar a Claire me deu mais confiança.

Você e Sam Heughan, que interpreta o Jamie, parecem ter uma amizade incrível e passam muito tempo juntos. Vocês enchem o saco um do outro, de vez em quando?

Margaret, você está em apuros, agora. (risos)

Na verdade, ficamos muito irritados um com o outro, o que é realmente surpreendente, quando se considera o quanto [de tempo] trabalhamos juntos. A gestão do tempo dele – ou a falta dela – muitas vezes me irrita, quando tenho que esperar por ele. Mas talvez eu seja um pouco mandona? Não tenho certeza. 

Mas acho que tomamos uma decisão consciente, desde o início, de que somos as únicas pessoas que podem entender a experiência uma da outra e, portanto, nos protegeremos. E fizemos isso até agora, o que é incrivelmente importante.

Não posso imaginar como alguém pode enfrentar uma série dessa escala sem alguém em quem possa confiar, isso torna as coisas 100% mais fáceis e sou muito grata por isso.

Há rumores de que Outlander poderia continuar por mais dois anos. Como você equilibrará as coisas?

Sim, temos contratos para mais uma temporada ou duas. Para mim e para o Sam, é importante que a qualidade da série continue boa e que ainda sejamos desafiados. Como ator, acho que a estabilidade é ótima, mas não é necessariamente o primeiro item em nossa lista de prioridades. Isso não está no DNA de um ator.

Particularmente, quero ser desafiada e inspirada pelo o que eu faço e nesse aspecto, Outlander sempre foi fantástico. Podemos ter sofrido um pouco com a transição, na última temporada, mas este ano estamos estabelecidos. Especialmente no final da temporada, tenho uma história bastante desafiadora e há outras coisas, visualmente, também. Ainda não assisti os episódios e mal posso esperar [para assistir]. Mas é legal saber que, mesmo na quinta temporada, somos convidados a enfrentar novos desafios e, se pudermos ter mais um ou duas temporadas, será ótimo.

A sua personagem é uma avó. Como você se sente ao interpretar o papel de uma avó, sendo tão jovem? E mais uma coisa: você tem um grande número de fãs online. Como o seu parceiro se sente quanto a isso? Pois Outlander é uma história de amor bastante icônica.

Interpretar uma avó não é tão difícil, é bem divertido! E é apenas atuação.

Sobre as outras coisas: não é muito difícil, porque Sam e eu somos bons amigos e meu marido o conhece desde que começamos a namorar. Eu acho que ele entende a situação muito bem. Quanto aos fãs online, estou apenas tentando não ler muitos desses comentários. Isso é horrível, às vezes, e você quer se certificar de que suas pessoas, que não fazem parte do seu trabalho, não sejam afetadas negativamente. Você se sente muito protetora deles.

Qualquer temporada que começa com um casamento é uma boa temporada e parabéns pelo seu casamento, também! Há algum momento especial do seu casamento que você deseja compartilhar com nossos leitores? Quais são seus sonhos para o seu próprio casamento?

Eu encaixei meu casamento em um fim de semana, durante a produção, e foi adorável. Para mim, o mais maravilhoso foi que eu poderia ter minha família e amigos próximos lá, foi pequeno e íntimo. Mas quando se está em um lugar cheio de pessoas que você realmente ama, é muito especial. Foi realmente delicioso!

Eu só quero ser feliz, estou feliz por ter uma carreira, um chamado, que realmente amo e no qual posso viver a minha paixão. Mas também acho muito importante que a carreira de alguém não possa ser a sua única coisa. É por isso que estou muito feliz em ter encontrado alguém que me faz muito, muito feliz.

Então, se eu puder continuar a minha carreira e meu casamento, ficarei muito, muito feliz.

Caitriona Balfe é o recheio da revista O, The Oprah Magazine, edição de fevereiro. Em uma breve matéria, a atriz fala sobre música, compras, as amigas e mais. Confira a matéria traduzida.

A sedutora Caitriona Balfe – que interpreta Claire Fraser na série romântica e com viagem no tempo, fervorosamente popular, Outlander (que retorna em 16 de fevereiro para a quinta temporada) – fala sobre o que ela não pode viver sem.

Música: Quando estou tendo um dia realmente ruim, não há nada como entrar no carro, dirigir e ouvir música alta. Depende do meu humor, mas eu gosto de punk rock, se eu preciso desabafar. Outros dias, é Nina Simone ou uma das minhas preferidas, Kate Bush.

Meu passaporte: Eu nunca saio de casa sem ele, acho que é porque eu me mudei da Irlanda quando tinha 18 anos e desde então morei fora. Há uma parte estranha de mim que sempre pensa, “E se houver uma emergência?” Então eu sempre preciso poder partir a qualquer momento. E eu nunca o esqueci – apesar de que agora que eu disse isso, provavelmente esquecerei.

Batatas: Elas seriam a minha comida escolhida para uma ilha deserta, mesmo que eu as tenha comido quase que todos os dias da minha vida. Elas são tão versáteis! Você pode fritá-las, fervê-las, assá-las, transformá-las em crisps, ou chips, como vocês chamam. Acho que eu nunca me cansaria.

Minha jaqueta de couro de motoqueiro: Durante a primeira temporada de Outlander, comprei uma jaqueta de couro obscenamente cara. Mas eu a usei tanto que se você dividir o custo por vezes vestidas, é a coisa mais economicamente sensata que eu já fiz. Eu não costumo esbanjar, pois tenho uma mãe irlandesa que sempre está na minha consciência quando faço compras e diz coisas do tipo, “Você não precisa disso.” Mas para aquela compra, consegui calar a boca dela.

Minhas amigas: Eu tenho um grupo confiável de mulheres incríveis que são as minhas mentoras para todas as horas. Sou inspirada constantemente por elas. Qualquer que seja a questão, elas me ajudam a resolver diferentes problemas em minha vida. Sinto muito, marido!

 

No último sábado, 18 de janeiro, Caitriona Balfe compareceu ao 31º Anual Producers Guild Awards, a premiação que celebra os melhores trabalhos de produção do ano.

A atriz posou para fotos no tapete vermelho e concedeu entrevistas para diversos veículos da imprensa, entre eles o Entertaiment Tonight, quando ela falou sobre a noite de premiação e a nova temporada de Outlander.

Inicio » Eventos e Aparições Públicas | Events & Public Appearances » 2020 » 01.18 | 31º Anual Producers Guild Awards – Tapete Vermelho

A atriz subiu ao palco para apresentar Ford v Ferrari, seu mais novo filme, para o público da premiação. O longa, produzido por Peter Chernin, Jenno Topping e James Mangold, concorria ao Prêmio Darryl F. Zanuck Award De Melhor Produção De Filme. Infelizmente, o vencedor foi 1917, com produção de Sam Mendes, Pippa Harris, Jayne‐Ann Tenggren, Callum McDougall.

Inicio » Eventos e Aparições Públicas | Events & Public Appearances » 2020 » 01.18 | Producers Guild Awards – Cerimônia de Premiação

Inicio » Eventos e Aparições Públicas | Events & Public Appearances » 2020 » 01.18 | Producers Guild Awards – Recepção da Premiação

Caitriona Balfe esteve no recheio da revista canadense Elle Canada de dezembro para falar sobre seu mais último trabalho, Ford v Ferrari. A atriz também falou sobre ser produtora de Outlander, deu dica para viagens e muito mais. Confira a matéria traduzida.

Por Patricia Karounos

Em cerca de um terço do drama biográfico dos anos 1960 Ford v Ferrari, Caitriona Balfe tem uma cena – seu Oscar, se quiser chamar assim – que realmente mostra sua capacidade de atuar. Como Mollie Miles, ela está gritando furiosamente e dirigindo perigosamente rápido, enquanto o seu marido, o piloto profissional interpretado por Christian Bale, se agarra ao painel do carro, aterrorizado. Ela percorre a estrada sinuosa com um comando calculado – embora não esteja dirigindo. “Eles não teriam me arriscado a vida de Christian comigo dessa maneira,” a atriz irlandesa brinca no Toronto International Film Festival, antes da estreia internacional do filme. “Foi muito assustador. Estávamos indo muito rápido e embora eu não estivesse controlando o carro, eu ficava tentando pisar no freio.” Assim como no drama e romance histórico Outlander, Balfe é dinâmica e atraente e é impossível tirar os olhos dela.

Laços Familiares

Me conectei com a Mollie porque a minha mãe também era uma mãe dona de casa. Para as mulheres daquela geração, o trabalho delas era manter a família unida. Elas encontravam seus pontos fortes e suas válvulas de escape [de maneiras diferentes]. Se a Mollie não estava fazendo o que queria, ela tinha que ter certeza que o Ken era o melhor que poderia ser, pois aí os sacrifícios dela teriam valido a pena.

Por trás dos bastidores

“Outlander tem sido um presente e tanto para mim. Durante a primeira temporada, eu estava no set o tempo todo e pude conhecer todos os aspectos de tomada de decisão e da mecânica da série. Isso me deixou muito interessada em ter uma voz na produção. Alguns atores gostam de focar apenas no papel deles, mas eu sou muito intrometida e, tipo, controladora. Então seria legal ser capaz de contar outras histórias [fora da atuação].

Trabalhos de época

[O que eu gosto] em fazer séries de época é que os figurinos são ótimos. É interessante explorar diferentes épocas e olhar as condições sócio-econômicas e como elas afetavam as pessoas. Mas seria legal talvez não estar em um espartilho por um tempinho.

Momento de estilo

Eu amo o The Row. Sinto que você precisa viver nos arredores mais limpos para poder vestir suas roupas 24 hora/7 dias por semana, mas nos meus sonhos eu tenho essa vida.

Dicas de viagens

Sou a pior pessoa do mundo para fazer as malas. Você pensaria que depois da minha vida de viagens constante eu teria aperfeiçoado isso, mas não. Eu também me enganei nessa ideia de que me tornei melhor nisso, então deixo para mais tarde. Mas eu acho que você sempre precisa de um suéter confortável.

Estante de livros

A última coisa que eu li foi um livro de trabalhos da Toni Morrison. Ela foi a escritora mais incrível; a escrita dela faz você ver as coisas muito claramente de uma perspectiva diferente.”

Inicio » Revistas e Jornais | Magazines & Newspapers » 2019 » Elle Canada [Dezembro]

No início da semana passada, em 14 de janeiro, o elenco e os produtores de Outlander compareceram ao Television Critics Association (TCA), durante a apresentação da programação da Starz para o primeiro semestre do ano. Ao lado de Caitriona Balfe, Sam Heughan, Sophie Skelton, Richard Rankin e Maril Davis falaram sobre a nova temporada da série que estreia em 16 de fevereiro.

O painel foi exclusivo para veículos da imprensa e vídeo não são permitidos, no entanto diversos jornalistas publicaram atualizações sobre o que foi dito em suas redes sociais. Confira os principais assuntos abordados.

CEO/Presidente da Starz: O painel começou com o presidente/CEO da Starz, Jeffrey Hirsch, que discursou rapidamente sobre cada uma de suas séries. Quanto à Outlander, ele disse que a audiência cresceu em 26% do início para o final da quarta temporada. Jeffrey Hirsch também disse que a quinta temporada é a melhor de todas até agora.

Sobre o futuro da série, ele informou que a rede de TV acha que “há muito espaço para o universo de Outlander ter derivados e coisas do tipo. Continuamos a trabalhar nisso.

Jamie como um dos casacas vermelhas: Sam Heughan informou que esta não é uma história que está nos livros e teremos que ver Jamie Fraser ir contra tudo o que ele representa e acredita para proteger aqueles que mais importam. O ator também falou que, aparentemente, Jamie conseguiu tudo o que queria: sua família completa, a mulher que ele ama e uma ótima casa que ele construiu, “Mas sabemos que a hora está chegando.”

Claire é uma mulher realizada: Caitriona Balfe disse que, nesta temporada, Claire é uma mulher realizada em todos os aspetos de sua vida: profissional, maternal e como esposa e amante. Ela completou que o início da temporada “É um momento muito tranquilo e feliz,” mas adicionou que forças externas ameaçarão todos. A atriz também informou que Claire está de volta ao seu papel de médica e cirurgiã, usando métodos que ela usaria no século XX. A história de Claire tentando “criar” penicilina 157 anos antes de sua existência será mostrada ao longo desta temporada.

Adso: Caitriona Balfe e Sophie Skelton disseram que muitos gatos de diferentes idades interpretaram Adso. Balfe disse que todos eram muto fofos e Skelton compartilhou que elas gostavam de colocar o gato em cena, sem se dar conta de que causaria problema de continuidade.

Viajantes no tempo: Sophie Skelton disse que, como viajantes, “Claire, Brianna e Roger têm que se monitorar 100% do tempo,“. Os personagens precisam estar de guarda e, como atores, eles também têm que tomar cuidado com isso. Caitriona Balfe falou que é a dualidade de ser moderna, mas se adequar e assimilar outra época que faz o papel ser recompensador e gratificante. Sophie Skelton completou que é importante que os viajantes do tempo não sejam vistos como praticantes de bruxaria, no século XVIII.

Claire e Jamie: Caitriona Balfe disse que as circunstâncias desta temporada permitem que Claire e Jamie invistam em momentos íntimos, veremos como eles trabalham juntos como casal e como se apoiam. A atriz também brincou que muita gente está preocupada com este assunto. Sam Heughan adicionou que há bastante espaço para cenas domésticas entre Claire e Jamie e que elas são bastante tocantes, “Vocês verão um precisando do outro.

Jamie e Murtagh: Sam Heughan disse que Jamie sempre teve uma figura paterna em Murtagh, pois ele o guiou. É difícil para o Jamie se distanciar de seu padrinho para poder proteger a comunidade.

Brianna e Roger: Richard Rankin compartilhou que, no início da quinta temporada, vemos Roger e Brianna felizes, ao lado da família que amam. Porém Roger também sente vontade de retornar ao seu tempo, onde ele acha que estará mais seguro. Este será um dilema que veremos ao longo de toda a quinta temporada. “Acho que ele sente que eles estarão mais seguros na época deles.”

O sucesso da série: Não é mais uma história de mulher,” Caitriona Balfe disse sobre o atrativo da série. “Damos a você essas ótimas histórias épicas de fantasia, mas a fundamentamos.” Sam Heughan completou que há uma ótima narrativa que é atraente para homens e mulheres.

O futuro da série: Continuaremos fazendo ela até a Claire e o Jamie terem 100 anos,” Maril Davis brincou. Ela disse que a série continuará a ser produzida enquanto a Starz os quiser e Diana Gabaldon continuar a escrever.

Os fãs: Ao final do painel, Sophie Skelton disse que ela está ansiosa para que os fãs assistam a quinta temporada.  Caitriona Balfe adicionou que “Os fãs são incríveis,” ao falar sobre quem ainda está assistindo a série e os apoiando.

Confira as fotos do painel e os retratos de Caitriona Balfe a seguir.

Inicio » Eventos e Aparições Públicas | Events & Public Appearances » 2020 » 01.14 | Painel de divulgação de ‘Outlander’ no TCA de inverno, na Califórnia

Inicio » Ensaios fotográficos | Photoshoots » 2020 » 001 | Maarten de Boer [Retratos da TV Guide no TCA]

Inicio » Ensaios fotográficos | Photoshoots » 2020 » 002 | Chris Pizzello

Inicio » Ensaios fotográficos | Photoshoots » 2020 » 003 | TV Guide

Inicio » Ensaios fotográficos | Photoshoots » 2020 » 004 | JSquared [Entertainment Weekly]

Com informações de Rodrigo Salem, Avery Thompson, Decider, Damian Holbrook, Jolie Lash, Diane Gordon e TV Tango.