Em 6 de agosto, a organização Model Alliance, fundada pela amiga de Caitriona Balfe (e também ex-modelo) Sara Ziff, publicou uma carta aberta para que a Victoria’s Secret aja na proteção de suas modelos. A carta foi destinada ao diretor executivo da marca, John Mehas, e foi coassinada por mais de 100 modelos, incluindo Caitriona Balfe.

A publicação pede que a marca se una ao programa RESPECT, um acordo legal e sem fins lucrativos criado por modelos em 2018 com o objetivo de acabar com os abusos na indústria da moda. A carta foi publicada após o bilionário investidor da marca Jeffrey Eptein ser preso por acusações de tráfico sexual envolvendo garotas menores de idade. Ele também estava ligado a Leslie Wexner (bilionário empresário, fundador e CEO da marca L Brands) e as múltiplas alegações contra os fotógrafos Timur Emek, David Bellemere e Greg Kadel, todos empregados da marca e acusados de comportamento sexualmente inapropriado em relação às modelos.

John Mehas, CEO
Victoria’s Secret LLC
Three Limited Parkway
Columbus, Ohio 43230

Caro Sr. Mehas,

Estamos escrevendo hoje para expressar a nossa preocupação com a segurança e bem-estar das modelos e jovens mulheres que aspiram ser modelos da Victoria’s Secret. Nas últimas semanas, ouvimos inúmeras denúncias de abuso sexual, estupro e tráfico sexual de modelos e aspirantes a modelos. Embora essas alegações possam não ter sido dirigidas diretamente à Victoria’s Secret, é claro que a sua empresa tem um papel crucial a desempenhar na correção da situação. Das manchetes sobre Jeffrey Epstein, o amigo íntimo e sócio do CEO da L Brands, Leslie Wexner, às alegações de má conduta sexual dos fotógrafos Timur Emek, David Bellemere e Greg Kadel, é profundamente perturbador que esses homens pareçam ter se aproveitado do relacionamento de trabalho deles com a Victoria’s Secret para atrair e abusar de garotas vulneráveis.

Essas histórias são angustiantes e familiares para muitas de nós que enfrentamos esses tipos de abusos que são frequentemente tolerados em nossa indústria. Nos posicionamos ao lado das mulheres corajosas que se apresentaram e compartilharam as suas histórias, apesar do medo de retaliação ou dano a suas carreiras. É de partir os nossos corações continuar a ouvir essas histórias. Podemos e devemos fazer melhor. É hora de RESPEITAR.

O Programa RESPEITAR – um programa da Model Alliance – é o único programa anti assédio sexual existente criado por e para modelos. As empresas signatárias se comprometem a obrigatoriamente exigir que os seus funcionários, agentes, fornecedores, fotógrafos e outros contratados sigam um código de conduta que proteja a segurança de todos no trabalho e reduz a vulnerabilidade das modelos a maus tratos. As modelos têm o acesso a um mecanismo de reclamação independente e confidencial com resolução rápida e justa das queixas e consequências apropriadas para os profissionais abusivos. Além disso, o RESPEITAR  inclui um grande programa de treinamento voltado a prevenção, assegurando que todos entendam os seus direitos e responsabilidades.

Estamos pedindo que a Victoria’s Secret tome medidas significativas para proteger os talentos dela e aqueles que desejam trabalhar com a empresa. A Victoria’s Secret tem a oportunidade de liderar, de usar o poder dela e a influência para trazer as mudanças que são urgentemente necessárias em nossa indústria. Todos os dias, marcas da moda, editoras e agências ditam as normas do que é aceitável e do que não é na moda. Se a Victoria’s Secret se posicionasse contra esses abusos e se comprometesse com mudanças significativas ao se juntar ao Programa RESPEITAR, isso ajudaria muito a nossa indústria a traçar um novo caminho adiante.

Victoria’s Secret, a mudança pode começar com vocês. Juntos, podemos liderar a indústria a RESPEITAR. Juntem-se a nós.

Sinceramente,

Model Alliance

Em resposta, a Victoria’s Secret emitiu um comunicado através da revista People se posicionando sobre o assunto. “Estamos sempre preocupados com o bem estar de nossas modelos e queremos continuar a dialogar com a Model Alliance e outros grupos para alcançar um progresso significativo na indústria,” disse um representante.