Parade | Caitriona Balfe fala sobre Claire e Jamie construírem uma vida juntos

  • 04 de novembro de 2018

A seca de Outlander acaba esta noite com a estreia da quarta temporada da série, que é o começo de um novo capítulo nas vidas de Claire (Caitriona Balfe) e Jamie Fraser (Sam Heughan), baseado no livro de Diana Gabaldon, Tambores do Outono.

Após naufragarem por conta de uma tempestade, os dois apareceram na costa do Novo Mundo e, depois de pensarem se retornariam para a Escócia, onde Jamie tem fortes laços, ou se ficariam e construiriam uma nova vida nas Colônias, eles optam pela segunda.

Para a Claire, acho que a América está no sangue dela,” Balfe diz à Parade.com nesta entrevista exclusiva. “Ela morou lá por 20 anos, criou a filha dela, se tornou médica e alcançou tantas coisas lá. Ela viveu na América, provavelmente, por mais tempo do que ela viveu em qualquer outro país, então acho que realmente há um laço emocional e uma atração verdadeira dela com essa terra.

Mas sendo uma mulher do século XX, a vida na Carolina do Norte em 1767 é difícil para a sensibilidade dela. Claire encontrou pela primeira vez os males da escravidão em O Resgate no Mar e riscou muito para salvar a vida de um escravo. Mas ela acha ainda mais difícil estar no sul, com a instituição como parte da vida cotidiana e Jamie apóia a sua crença.

Acho que isso é o que ela ama tanto no Jamie, é que ele tem essa inteligência emocional e mesmo sendo um homem do tempo dele, ele ainda é capaz de ver a questão maior e ser muito mais compassivo do que as outras pessoas, necessariamente,” Balfe diz.

Como os fãs dos livros sabem, a quarta temporada não tem uma guerra ou os Frasers cruzando o oceano em busca do Jovem Ian (John Bell), mas finalmente tem a Claire e o Jamie construindo uma vida juntos e isso é o que Balfe está ansiosa para que os fãs vejam esta temporada.

Sem dizer muito, acho que esta temporada é a ideia de lar e família,” ela diz. “Acho que será muito emocionante para os fãs verem a família.

Quando você lê os livros, você se joga na história ou se segura para poder dizer, “Está bem, eu preciso saber disso para a minha personagem”?
Eu acho que me jogo na história. Às vezes, especialmente com certas cenas, quando é a sua personagem que está guiando a cena ou a ação, você realmente pensa, “Oh, como faríamos isso?” Mas, ao mesmo tempo, você também se perde na história.

Esta temporada me parece um pouco mais pessoal. Há piratas e encontros com os nativo americanos, o que é emocionante, mas é uma temporada muito mais de montar o ninho. É desafiador interpretar a Claire apenas na vida cotidiana dela?
Na verdade, eu amo esses momentos mais quietos e mais do relacionamento. Eu sempre gosto quando o Sam e eu podemos fazer cenas que contam mais sobre os personagens em momentos mais calmos. Acho que no início, sempre temos que nos ajustar às novas necessidade de cada temporada e, para mim, essa é uma versão muito mais calma da Claire. É um lado muito mais carinhoso dela e ela está muito mais envolvida em ser a esposa, a dona de casa e a mãe do que já vimos nas temporadas anteriores. Mas você precisa, em cada temporada, aprender o valor do que ela é, e para mim, essa é a primeira vez que a vemos reunir todos os componentes da personalidade dela. Acho que ela está bastante contente, mesmo que haja coisas horríveis acontecendo ao redor dela. Ainda assim, de alguma forma, ela está bastante satisfeita nesse relacionamento.

O novo personagem preferido de todos é o Rollo, como é trabalhar com ele?
Acho que é seguro dizer que eu não sou a maior fã do Rollo, mas não me entendam mal, eu amo cachorros. Ele é um filhote. Com sorte, quando retornarmos para a próxima temporada, ele estará melhor treinado, mas quando você está fazendo cenas intensas e há alguém do outro lado da porta com um brinquedo barulhento fazendo quick-quick, isso pode distrair muito. Ou [quando] gravamos algumas cenas em que estávamos andando a cavalo por um caminho e os treinadores do cachorro estão correndo para trás, tentando chamar o cachorro, aí ele cai e você tenta não dar risada.

Você assimilou alguma característica da sua personagem que você usa na sua vida cotidiana?
É diferente quando você está nesses trajes. Eles são tão específicos da Claire. Acho que quando você está em trajes modernos ou similares à roupas modernas, é muito diferente. Olha, eu consegui tanto interpretando esse papel e eu definitivamente acho que eu provavelmente absorvi algumas características dela.

Se você pudesse viajar no tempo, para onde você iria e seria no passado ou no futuro?
Acho que, em muitos aspectos, seria legal retornar à civilização antes de toda essa tecnologia moderna. Talvez eu visitaria a Laura Ingalls e Os Pioneiros.

Além de Outlander, você tem o filme Ford v Ferrari chegando aos cinemas em junho do ano que vem, com Christian Bale e Matt Damon.
Eu acabei de gravá-lo na semana passada. Foi uma experiência incrível e foi muito divertido filmá-lo. Eu pude trabalhar com o Christian Bale, principalmente. Ele interpreta o meu marido. Temos um jovem ator incrível chamado Noah Jupe, que interpreta o nosso filho, e temos esse relacionamento familiar adorável que estamos mostrando. E , além disso, havia esse outro lado, que é uma corrida de carros incrivelmente emocionante. O filme mostra o momento em que a Ford finalmente venceu o domínio da Ferrari na Le Mans, nos anos 1960. Acho que será um filme muito legal e divertido.

Outlander estreia a sua quarta temporada no domingo, 4 de novembro.