W Magazine | Caitriona Balfe fala sobre o Novo Mundo em ‘Outlander’, seu novo filme e mais

  • 02 de novembro de 2018

O Madison Square Garde, em Nova York, é o lar de inúmeros shows e jogos de basquete com fãs enlouquecidos. Não é, no entanto, normalmente o local onde você iria para conhecer o elenco da sua série de TV preferida. Mas nem toda série de TV é Outlander. “Foi uma loucura,” disse Caitriona Bale, alguns dias depois da Comic Con de Nova York, em outubro, que fez com que ela e o elenco da série subissem ao palco do Auditório Hulu, no Madison Square Garden. “Basicamente, tocamos no Madison Square Gardem, e eu nem sei cantar, não luto boxe e não jogo basquete, então foi muito legal.”

Como estrela de uma das séries mais populares da TV, que retorna para a sua quarta temporada no próximo domingo, Balfe deveria estar acostumada com fãs que podem até competir com os Directioners ou dos Swiifties. “É uma coisa tão legal de acontecer e de fazer parte de algo que realmente toca as pessoas, que elas se sentem tão envolvidas e vão e se vestem como os personagens,” Balfe disse. “É muito louco. Eu nunca vou me acostumar com isso… Eu sou a pessoa mais preguiçosa. Se eu tiver que ficar na fila para algo, tô fora.”

Não é como se ela tivesse tempo. A atriz irlandesa de 39 anos passou os últimos 10 meses na Escócia gravando a próxima temporada, reprisando o seu papel principal como Claire, uma enfermeira da Segunda Guerra Mundial que se encontra viajando no tempo. “É sempre meio assustador antes de começar, mas quando você está lá, é muito tranquilo,” ela disse. “O primeiro dia de volta no set é tão emocionante ver todo mundo e se atualizar. A gente ainda gosta da companhia um do outro e de fazer a série que estamos fazendo, então isso definitivamente é um benefício.

Esta temporada começa com a Claire e o seu amor Jamie (interpretado por Sam Heughan) se estabelecendo na Carolina do Norte no século XVIII, seguindo a história do quarto livro da série, Tambores do Outono. Apesar do novo local fictício, a série ainda gravou na Escócia, como foi com as temporadas anteriores. “Como dizemos, as árvores de um lugar podem muito bem se parecer com as árvores de outro lugar,” observou Balfe, acrescentando que gravar no campo pode ser “bastante intenso”. “Neste inverno, sofremos, pois a Escócia teve um dos invernos mais frios que eles tiveram em muito tempo,” ela disse. “Mas somos um grupo resiliente. Acho que depois de gravar na Escócia por 5 anos, você se torna bastante caloroso.

A nova época, no entanto, permitiu algumas mudanças de figurino para a Claire, para a felicidade de Caitriona Balfe. “Muitas vezes você faz as provas de figurino no início da temporada, antes mesmo de receber o roteiro, então é sempre engraçado, pois você fica, ‘Onde será isso? O que eu vou fazer?’ É uma parte do processo que eu gosto; o que você veste reflete muito sobre quem você é e onde você está na sua vida,” ela disse. “Nessa temporada, especialmente, porque muito disso é a nova fronteira e a Claire como colonizadora e construindo uma cabine de madeira do zero e vivento na floresta, a minha coisa toda era que precisava ser prática. Então foi ótimo; nos livramos dos corpetes, do merinaque. E foi legal encontrar esse visual cotidiano, relaxado e homem-da-casa de Claire.

A nova temporada mostrará a Claire e o Jamie tentando construir uma casa, enquanto a América que conhecemos está sendo formada, dando aos atores e a equipe novos desafios. “Interpretar uma personagem vinda do final dos anos 1960 para a Carolina do Norte e que acaba em uma colonia de escravos, isso foi algo tão difícil de gravar,” ela disse. “Estávamos constantemente discutindo com os roteiristas sobre se o que estávamos fazendo estava sendo respeitoso e contando a história. Muita da responsabilidade está com os roteiristas, pois eles determinam o que está no roteiro, mas como atores, você definitivamente tenta lutar pela sua causa e pelo o que você considera mais respeitoso possível na narrativa. Qualquer um lidando com qualquer coisa história tem que passar por essas questões.

Eu tenho o papel mais fácil de interpretar nisso, pois o ponto de vista e as opiniões da Claire são muito mais próximos aos meus,” ela continuou. “O Sam, com o Jamie, está olhando as coisas através da lente de uma pessoa do século XVIII e, às vezes, isso pode ser mais complicado. Mas espero que tenhamos feito justiça a essas questões e olhado para elas de uma maneira que tenha sido respeitosa.

Em sua própria vida, Balfe expressa a sua opinião com clareza, com uma conta no Twitter ativa que não foge das questões sociais e políticos atuais. “De certa forma, eu recebo muito descontentamento na internet, com as pessoas dizendo que estou tentando forçar essa agenda feminista na série, o que eu acho absolutamente insano, pois estamos seguindo a história de um livro escrito por uma mulher que tem dois diplomas, criou uma família e tem uma carreira maravilhosa. Se você está lendo esses livros e não acha que a Diana é um exemplo vivo e ambulante do que uma feminista é, ela tentando ou não forçar alguma agenda, então você obviamente está lendo com um capuz sobre a sua cabeça,” ela disse. “Como eu vejo é que cada pessoa tem a responsabilidade de ser um membro ativo e informado da raça humana. Eu sempre lutarei por qualquer injustiça que eu veja acontecendo e tentarei chamar atenção para isso, porque eu posso. Mas eu não acho que ninguém deve me ouvir. Eles podem ler minhas postagens no Twitter ou não. É uma coisa fácil de se fazer. Há muitas pessoas que eu não leio no Twitter.

Novamente, ela também não tem tempo para isso. No seu intervalo entre as temporadas de Outlander, Balfe está finalizando Ford v Ferrari, o filme sobre a disputa entre, sim, a Ford e a Ferrari, estrelando ao lado de Christian Bale e Matt Damon. “Tem sido tão maravilhoso. Trabalhar com o Christian tem sido um sonho e ele é um ator tão incrível e um cara tão legal,” ela disse. “Além disso, o Matt Damon é um amor e tem sido um prazer trabalhar com ele. Tem sido muito legal fazer algo diferente. A coisa toda dá uma sensação tão diferente de Outlander. Parece uma pequena férias, mas uma bem animada.